30 de novembro de 2009

Ê boi...

As fotos abaixo vieram da balsa "até a margem do grande rio", de Edu Campos (link ali ao lado, ainda não consegui fazer links diretos, sou lenta como as vacas...), que mui gentilmente permitiu que as colocasse aqui.

Estava esperando uma oportunidade para usá-las de uma forma mais...ahn...grandiloquente, mas me deu uma vontade danada de embelezar esse modesto blog hoje, domingão regado a vinho bom acompanhando um rosbife dos deuses (e que, por isso, me perdoem os bois).

Adoro vaca, boi, bezerros. Adoro seus olhos, o mastigar lento, a generosidade das tetas. Aquele andar macio de quem não tem pressa de nada...

E adorei as fotos do Edu, esse (des)conhecido que me dá a honra de, volta e meia, passear por aqui.
Thanks, E.







PS: não sou das mais chegadas à músicas sertanejas contemporâneas, mas confesso uma queda pelas antigas, como a que posto aqui e que me leva de volta à muitas violas encharcadas de cachaça, lá em terras das Minas Gerais...

7 comentários:

J Alexandre Sartorelli disse...

È um prazer ler seus comentários no meu blog :)

Bela as fotos, lembraram-me de um poema de Jorge de Lima (agora o poema ilustra fotos...)

A garupa da vaca era palustre e bela,

uma penugem havia em seu queixo formoso;

e na fronte lunada onde ardia uma estrela

pairava um pensamento em constante repouso.



Esta a imagem da vaca, a mais pura e singela

que do fundo do sonho eu às vezes esposo

e confunde-se à noite à outra imagem daquela

que ama me amamentou e jaz no último pouso.



Escuto-lhe o mugido ? era o meu acalanto,

e seu olhar tão doce inda sinto no meu:

o seio e o ubre natais irrigam-me em seus veios.



Confundo-os nessa ganga informe que é meu canto:

semblante e leite, a vaca e a mulher que me deu

o leite e a suavidade a manar de dois seios.

bjs

gentil carioca disse...

Que lindo, Alexandre.
Valeu!
bj

E. Campos disse...

Olha só quem veio pra cá...

gentil carioca disse...

Surpresa!!!!!!
Não ficaram bem aqui?
Eu adorei...

helia disse...

Também eu gosto muito de vaca, boi,cabras... e embora viva em Lisboa onde não os vejo à solta, vou muitos vezes até ao Alentejo e aí posso vê-los em liberdade nas enormes planícies do Alentejo, uma províncis das Províncias de Portugal
Adorei as fotos. Gostei de espreitar o seu blog
Felicidades

gentil carioca disse...

Pois seja bem vinda, Hélia. É sempre bom receber ares d'além mar...

pinguim disse...

Belas fotos e música adequada, ou vice-versa...
Adoro música sertaneja!
Beijinho.